Saturday, June 09, 2007

Não concordo

Os blogs são considerados por muitos como um novo espaço aberto à discussão pública. Os blogueiros estariam postando suas opiniões frente a alguns fatos e aguardando pelos comentários de seus amigos, leitores e internautas em geral, que viriam a fazer comentários opinando a favor, contra ou mesmo mediando frente à postagem dos blogueiros.

Essa questão me chamou a atenção quando estava lendo uma postagem que eu não concordava em um blog que costumo ler com certa freqüência e que de vez em quando faço comentários. Até esse dia então, o que eu lia nesse espaço seguia mais ou menos o que eu pensava. Então, logicamente os meus comentários eram sempre em concordância à opinião apresentada pelo blog. Apenas escrevia com a intenção de complementar com alguma idéia própria, quando julgava necessário que o assunto fosse mais explorado. Mas, confesso que em nenhum momento até então tinha discordado das opiniões apresentadas e que por isso nunca havia tido a necessidade de vir a comentar contrariando tal blogueiro.

Então, ocorreu que não fiz comentário algum. Apenas vi que não concordava com aquilo, mas não publiquei nada para expressar a minha opinião contrária. O fato é que não me senti confortável em publicar contrariando a opinião daquela pessoa por dois motivos: em primeiro lugar, temi a reação que a pessoa poderia ter ao ler minha opinião que ia contra a dela e; em segundo lugar, tive receio de publicar a minha opinião por pensar que também pudesse eu estar totalmente errado.

Normalmente sou muito forte em meus posicionamentos e dificilmente fujo de uma discussão [claro, desde que construtiva], mas isso se for presencialmente. No momento em que a minha opinião estaria ali discordando de alguém, documentada, para qualquer um poder contrariar-me e eu vir a perceber que estava totalmente errado, tive medo de posicionar-me.

A partir daí passei a verificar melhor os comentários dos blogs que eu costumo ler e percebi que quase todos, para não dizer todos, concordam com a opinião do blogueiro e seguem aquela linha de posicionamento de apenas acrescentar algo mais, mas em nenhum momento percebi alguma contrariedade.

O que concluo num primeiro momento é que esse espaço de “discussão” nos blogs é usado apenas para que as pessoas aumentem seus laços sociais e não, efetivamente, usado como um novo espaço para discussão pública. Claro que uma pesquisa aprofundada poderia desbancar facilmente isso que digo, mas é fácil também perceber que isso ocorre com certa freqüência.

Vou analisar isso mais aprofundadamente daqui para frente e voltar a postar a respeito. Pode até ser que mereça uma pesquisa, pois já faz algum tempo que penso em estudar os comentários que são feitos na Internet, sejam em blogs ou mesmo em outros sites que os possibilitam.

Mas, o que passarei a pensar mesmo desde agora é até que ponto eu posso vir ou não fazer comentários discordando. Claro, que essa postagem já deve contrariar o que penso, a partir do momento em que alguém faça um comentário discordando de mim. Mas, caso isso ocorra, peço que me aponte em outro blog o mesmo fato, já que penso que terá grande dificuldade em achar.

Então, você concorda? – Não! Então, me mostra. :p

5 comments:

Gabriela Zago said...

Não concordo contigo :P hehe. Assim... na maior parte dos blogs, a maior parte do tempo, os comentarios costumam ser assim como tu disse. As pessoas têm medo de discordar do dono do blog, medo de criar uma inimizade, e o debate não flui. Preferem o silêncio, por medo de discordar.
Não há posicionamentos errados: apenas posições diferentes, e é preciso aprender a conviver com opiniões divergentes. Nem todo mundo pensa igual.
Um exemplo de discordância em blogs: dá uma olhada no grandeabobora.org, na postagem sobre invasão da reitoria da ufrgs. Alguns comentários foram discordantes :) E acho que a discussão segue até hoje :P
Estudar os comentários parece algo interessante :D (tah, não vou roubar tua idéia.. hauahauhua)

Gilberto Balbela Consoni said...

Hum, pode ser que tenhas razão. Mas, ainda acho que isso deve ser criticado para que esse debate que comentasses possa fluir. Posso ter sido radical e vá ver que a minha leitura a blogs seja restrita. Mas, realmente vejo que a maioria dos blogs é feito para que as pessoas se promovam de certa forma ou para criarem novos laços.

Bom, e deves imaginar a que blog me refiro neh blogueira :p - Mas, ficara curiosa, pois não direi onde foi que discordei :p

Gabriela Zago said...

Pois é, senti uma pontinha de discordância contra mim :P huhauhua
Não tenha medo de se opor aos blogueiros. Caixinhas de comentários existem para estimular o contraditório :D

E isso que dissesse de se promover é bem o debate que teve na mesa de Internet no Celacom. Para o Alex Primo, os blogueiros postam para adquirir reputação, para serem bem visto por seus pares. Para o Elias Machado, eles querem mesmo é fama, assim como nos demais meios massivos (daí que nos blogs não haveria tanta inovação). Há partidarios para um e para o outro lado. Mas é inegável isso de que todo blogueiro (ou pelo menos a maior parte deles) tenta se promover socialmente através do blog :P (tipo, ninguem escreve para ninguém ler... blogar é um ato social por excelência).

Gabriela Zago said...

P.S.: Ainda dá tempo de juntar essas considerações gerais sobre comentários em blogs, colocar um referencial teórico básico, e fazer um artigo do tipo "Considerações iniciais sobre comentários em blogs" para o Intercom.. hauhauhua :P
Depois que a minha mãe fez um artigo dizendo como vai fazer a próxima pesquisa (tipo, metodologia, objeto, resultado esperado) e ele foi aceito num evento de lingüística, começo a acreditar que qualquer coisa do universo pode ser transformada em artigo científico :P

Gabriela Zago said...

E eu to monopolizando a tua caixinha de comentários :P